Quem já não ouviu falar em moleira do bebê? Coisas do tipo: “Cuidado com a moleira do bebê”,  “A moleira está baixa”, ou “Não aperte a moleira do bebê “.

Mas o que é a moleira?

Bem… a moleira ou fontanelas servem para que a cabeça da criança se contraia e possa passar pelo canal vaginal durante o parto. A natureza é sábia!

A moleira é um espaço no alto da cabeça do bebê para que a mesma possa crescer e se desenvolver. Ela protege o cérebro da criança até que os ossos estejam completamente unidos na cabeça.  Ela geralmente fecha entre 1 ano e 1 ano e meio do bebê.

Inclusive, em meio às pesquisas no meu mundo da maternidade… descobri também, que os bebês possuem mais de uma moleira. E eu achando que era apenas uma que fica em cima da cabeça… Mas na verdade, são cerca de 8 moleiras espalhadas pela extensão da cabeça do bebê.

Alterações da moleira têm valor significativo na descoberta de problemas na saúde do bebê. Se estiver  aumentada pode indicar  infecções nesta região. Por isso, se notar algo anormal acompanhado de febre,  consulte um pediatra com urgência.

Já se a moleira estiver baixa, acompanhado de sintomas como diarréia, pode sinalizar uma desidratação.

Devemos prestar atenção para o bebê não bater a região da moleira e não deixar que crianças pequenas coloquem a mão com força no local.

Consulte periodicamente um pediatra pelo menos até o bebê completar 1 ano. Nestas consultas, o pediatra fará sempre uma avaliação da moleira do bebê.