Quando eu estava grávida, passei um tempo internada pelo fato de ser uma gravidez de risco. Nesse período, conheci uma paciente que também estava grávida e havia sido internada devido à um sangramento intenso. Ela me disse na ocasião, que trabalhava no hospital onde estávamos e que ela pegava muito peso, atitude proibida pela obstetra dela. Então questionei por que ela não mudava de setor. Ela simplesmente respondeu que a supervisora dela não deixou.

Existem situações em que precisamos nos impor para um bem maior. Por não conhecer os direitos dela, ela colocou a vida de seu filho e a sua própria vida em risco.

Por isso, devemos conhecer nossos direitos. Sendo assim, segue uma lista de direitos que toda gestante tem, mas talvez nem saiba:

No trabalho

Estabilidade – a gestante não pode ser demitida a partir do momento da concepção da gravidez até o quinto mês após o parto.

Dispensada para consultas – a gestante tem o direito de ser dispensada durante o horário de serviço para pelo menos seis consultas médicas e exames.

Insalubridade – proíbe o trabalho em ambiente insalubre ou seja que oferece risco a saúde da gestante e do bebê, a menos que a gestante apresente um atestado liberando o serviço.

Licença-maternidade – pode ser de 120 dias a partir do 8º mês de gestação, onde a licenciada receberá o salário-maternidade, ou pode ser de 180 dias no caso da licença-maternidade ampliada.

Pausas para amamentação – direito à pausas no trabalho para que a mãe possa amamentar o filho nos primeiros meses.

Repouso em caso de aborto natural – a mulher tem direito à duas semanas de repouso (CLT).

Na sociedade

Prioridade –  a gestante tem prioridade de atendimento médico em instituições públicas e privadas.

Preferencial – Assentos preferenciais em transportes coletivos.
Em bancos, supermercados e afins,  caixas preferenciais para gestantes

Na saúde

Pré-natal – a gestante tem direito a realização de até seis consultas pré-natal gratuitas em Postos de Saúde.

Realização de exames – realizar exames gratuitos de sangue, urina, verificação do peso e da pressão arterial.

Atendimento na hora do parto – Nenhum hospital ou maternidade pode deixar de realizar parto.

Acompanhante na hora do parto – direito a um acompanhante na sala de parto.

Busque seus direitos. A ignorância nos faz fracos,  mas o conhecimento nos fortalece.