É inegável que nós, mães, sonhamos muitas coisas para nossos filhos. Planejamos o futuro deles como se tudo dependesse de nós. E ficamos acostumadas a tomar decisões por eles, pois desde que nascem, esse é o nosso papel. Bem, pelo menos enquanto são pequenos…

Mas e quando crescem e querem seguir o caminho deles? E as escolhas deles não são condizentes com os nossos sonhos. O que fazer?

É muito difícil aceitar que já não somos tão necessárias como antes e que eles precisam aprender a fazer suas próprias escolhas. Pode ser que não concordemos com elas, mas é preciso aceitar. O que podemos é orientar, mas a decisão é deles.

Lidar com isso é complicado. Só quem é mãe entende. Eu tenho certeza que minha mãe também tinha sonhos para mim, e talvez minhas escolhas podem até ter decepcionado a ela. Mas a vida é assim! Provavelmente, meus filhos também farão da mesma forma.

Acredito que esse medo de deixar nossos filhos voarem para longe do ninho, seja só um instinto protetor de mãe. No fundo o que queremos é ver nossos filhos felizes. Se os planos deles não incluem os sonhos que tivemos, fazer o quê? Eles precisam fazer suas próprias escolhas. Isso faz parte do crescimento.

Só nos resta confiar na educação que demos a eles e pedir a Deus para que tudo dê certo.