O glamour que dão a maternidade está muito longe da realidade do que é ser mãe. Apesar de ser a missão mais especial que existe, dar à luz, cuidar de um filho até que ele possa se cuidar sozinho, na verdade, nós mães somos na maioria das vezes, criticadas e sempre tem alguém para nos apontar erros, como se tivéssemos a obrigação de sermos perfeitas e não apenas humanas como realmente somos.

Se trata de uma constatação: os pais não são tão cobrados como as mães. Se um pai precisa cuidar de uma criança por algumas horas e reclama de cansaço, todo mundo se compadece. Ah coitadinho, né. Mas se for uma mãe, todos os dias, mesmo que tenha jornada dupla de trabalho, todos ainda vão cobrar sua perfeição. E se a mãe não trabalha fora, não tem sequer o direito de estar cansada, pois para muitos, ela não faz nada o dia inteiro, mesmo que o serviço doméstico e a tarefa de cuidar de uma criança(ou mais), seja a tarefa mais cansativa, sem hora para terminar.

Às vezes, uma mãe só quer falar do que a cansou e estressou durante o dia. Ela não precisa ouvir que isso não é nada, ser ignorada ou ainda ouvir que ela reclama demais.

Nós mães somos seres humanos, já nos cobramos tanto e não precisamos de mais gente nos apontando o dedo, como se não tivéssemos o direito de errar como qualquer outra pessoa.

Abrimos mão de tantas coisas por nossos filhos, para o bem deles, que compreensão é o mínimo que merecemos, seja da família, da sociedade ou de nossos companheiros.

E pra você que só abre a boca para criticar: CRÍTICA CONSTRUTIVA, NADA! VOCÊ QUER MESMO É ENCHER O SACO! SE NÃO QUER AJUDAR, SUAS CRÍTICAS EU DISPENSO!